Tudo sobre os Projetos Sociais desenvolvidos pelo Colégio Anglo-Brasileiro

Monthly Archives: Agosto 2016

As turmas do 6º ano do Ensino Fundamental II visitaram a Creche Béu Machado e a Casa da Luz. Teve muita brincadeira, interação e um delicioso lanche coletivo com as crianças do colégio e das instituições. As saídas são parte do cronograma do Projeto Social do Anglo.
As crianças da Béu Machado, localizada na Boca do Rio, receberam a turma do 6º J. Acompanhados pela coordenadora do Projeto Social, a professora Cristina Abrunhosa, e pela estagiária Emilie Hereda, os alunos puderam conhecer a creche, que recebe doações do Free Dress, dia em que os estudantes podem vir ao colégio com a roupa que escolherem desde que contribuam com as instituições apoiadas pelo colégio. “A creche já está habituada a nos receber e sempre nos deixa bem à vontade”, disse Cristina. Eles se divertiram participando de diversas brincadeiras com as crianças presentes.
Na Casa da Luz, que fica no bairro de Canabrava, a animação não foi diferente. “Os alunos do 6º M fizeram brincadeiras, como a dança da cadeira e chicotinho queimado. Foi uma bagunça bacana”, disse Cristina. Os alunos também aproveitaram para levar doações do Free Dress para a creche. Além de Cristina, a professora substituta Malena Cordeiro acompanhou a visita. A turma também pôde bater um papo com um representante da instituição, que falou sobre o bairro, o trabalho voluntário de alguns pais que colaboram com a creche e tirou dúvidas.
Anúncios

Os alunos do 2º ano do Ensino Médio vão promover um bazar no próximo sábado letivo, 27 de agosto. O objetivo é arrecadar fundos para construir, em parceria com a ONG TETO, uma moradia emergencial na comunidade Paz e Vida.
Os pais que vierem ver as apresentações de seus filhos na Mostra de Estudos Culturais poderão aproveitar para contribuir com mais esta ação solidária. Além de brinquedos, livros, roupas e outros objetos, as turmas também irão vender brigadeiros, brownies e geladinhos.
Mais da metade do valor necessário já foi arrecadado. Estamos na reta final! Venha e se junte a nós nessa iniciativa!

A parceria do Anglo com a ONG TETO está sendo um sucesso! Encabeçada pelas turmas do 2º ano do Ensino Médio, a iniciativa já conseguiu arrecadar R$ 3.313,70, mais da metade do valor necessário para viabilizar a construção de uma moradia emergencial numa comunidade carente de Salvador.
A professora de Sociologia Cristina Abrunhosa, coordenadora dos Projetos Sociais do Anglo, contou que o total já arrecadado será entregue à ONG esta semana. “Nos falta ainda aproximadamente R$ 3.100,00, que é a nossa meta até o mês de outubro”, contou Cristina.
Para alcançar a meta, os alunos do 2º EM realizaram várias ações e já estão planejando outras para as próximas semanas. “Nós organizamos uma rifa, fizemos pinturas e vendemos geladinhos durante a Manhã de Lazer do Ensino Fundamental, fizemos barracas de jogos durante o São João do colégio, colocamos caixinhas nas salas para as pessoas fazerem doações em dinheiro e vendemos bolinhos”, listou Samitha Leal.
Nos próximos sábados letivos, 20 e 27 de agosto, quem passar pelo colégio para conferir a Mostra Cultural do Ensino Fundamental I também vai poder contribuir com a iniciativa solidária. “Vamos fazer bazares e vender doces que não têm na nossa cantina. E a direção já aprovou nossas sugestões e ideias”, comemorou Luísa Nogueira.
Samitha contou que os colegas estão bem animados e vão continuar incentivando que todos no colégio participem. “É só todo mundo se dedicar bastante que a gente consegue cumprir com a meta”, disse.
Todas as ações são acompanhadas por voluntários da TETO, que supervisionam as reuniões. “Eles também nos passam as informações necessárias e nos avisa do período que temos para arrecadar determinada quantia”, disse Luísa.
O grande dia está chegando! Um grupo de 10 alunos maiores de 16 anos – o número de estudantes e a idade são definidas pela TETO – deve participar diretamente da construção. Os voluntários chegam à comunidade numa sexta-feira à noite e permanecem até o domingo. “A nossa intervenção será nos dias 15 e 16 de outubro, na comunidade Paz e Vida, situada no bairro de Santo Inácio”, avisou Cristina.

A parceria do Projeto Social do Anglo com a ONG TETO tem se concretizado dia a dia no colégio. As turmas do 2º ano do Ensino Médio planejaram e já estão colocando em prática diversas ações que visam arrecadar o dinheiro necessário para a construção de uma moradia emergencial numa comunidade carente.
“Estamos vendendo bolinhos, brigadeiros e paçocas por condomínios, prédios e no colégio também”, disse a aluna Júlia Braga. O grupo também criou um bazar online no Instagram com peças de roupas que já não usam mais. Para conferir, visite o IG@desapegateto. Tem shorts, blusas, saias, colares e brincos. E os produtos comprados por moradores de Salvador são entregues em casa.
As turmas ainda contam com doações da comunidade escolar. Casinhas azuis foram espalhadas pelo colégio e toda contribuição é bem-vinda. Cada sala de aula do Ensino Fundamental II, do Ensino Médio e a sala dos professores recebeu uma casinha. Periodicamente, os alunos recolhem as doações. “Achamos que assim ficaria mais fácil do que doar diretamente para nós porque, às vezes, as pessoas se esquecem de levar o dinheiro e, dessa forma, elas têm a casinha como lembrete”, explicou a aluna Luísa Nogueira.
Os alunos precisam arrecadar R$ 6.500,00 para construir uma moradia. A casa emergencial, construída numa comunidade de extrema pobreza, terá 6,1 x 3 m e será feita de madeira. O imóvel não é uma solução definitiva para a falta de moradia. É apenas o primeiro passo para o trabalho em conjunto. A ideia é que, com uma habitação mais digna, as famílias possam readquirir sua autoestima e começar a batalhar por mais qualidade de vida e um melhor lugar para morar.

Criatividade, disposição e muita vontade de ajudar. Estes são os elementos básicos para garantir o sucesso da nova parceria do Projeto Social do Anglo-Brasileiro com a ONG TETO. Uma das ações da instituição, presente em 19 países da América Latina, é a construção de moradias de emergência em comunidades de extrema pobreza. Todo o colégio poderá colaborar efetivamente com o trabalho da TETO. Além disso, alguns alunos terão a oportunidade de pôr as mãos na massa e construir uma casa para uma família atendida pela ONG.
Representantes da TETO na Bahia visitaram as turmas do 2º ano do Ensino Médio, que irão encabeçar as ações no Anglo, para explicar a iniciativa. Cada moradia custa R$ 6.500,00. Esse valor será integralmente arrecadado pelos alunos em atividades planejadas por eles e realizadas no colégio. “As turmas ficaram muito sensibilizadas e estão cheias de ideias para captar recursos para a construção da casa”, afirmou a professora Cristina Abrunhosa, responsável pelos Projetos Sociais do Anglo.
Se tudo der certo, um grupo de 10 alunos maiores de 16 anos – o número de estudantes e a idade são definidas pela TETO – já participa da primeira construção no mês de maio. Os voluntários chegam à comunidade numa sexta-feira à noite e permanecem até o domingo. Como não leva tijolos e cimento, materiais de uma casa tradicional, a moradia pode ser totalmente construída em um final de semana.
Foto: Danilo Cardoso/Facebook Teto
A casa emergencial tem 6,1 x 3 m e é feita de madeira. O imóvel não é uma solução definitiva para a falta de moradia. É apenas o primeiro passo para o trabalho em conjunto. A ideia é que, com uma habitação mais digna, as famílias possam readquirir sua autoestima e começar a batalhar por mais qualidade de vida e um melhor lugar para morar.
Além de construir as casas, com a ajuda de voluntários a ONG realiza um trabalho de imersão nas comunidades que visa mobilizar e organizar a população local. O objetivo é fortalecer a localidade, identificar quais são os maiores problemas enfrentados pelos moradores e encontrar possíveis soluções. Todo o processo é uma ação conjunta entre os líderes comunitários, a população e os voluntários. “Os alunos poderão conhecer de perto a realidade local”, disse Cristina.
Os pais foram apresentados à nova parceria durante o Open House e serão informados a cada nova etapa.