Tudo sobre os Projetos Sociais desenvolvidos pelo Colégio Anglo-Brasileiro

Monthly Archives: Junho 2013

Criado em 2002 com o objetivo de estimular a participação da juventude em ações voluntárias, o Instituto Faça Parte conferiu ao Anglo o “Selo Escola Solidária 10 anos” em reconhecimento ao trabalho social desenvolvido pelo colégio na última década.
escola_selo


O projeto reconheceu, em suas cinco edições, 23.688 escolas de educação básica, públicas e particulares, em todos os estados brasileiros. O selo comemorativo, no entanto, foi dado ao Anglo e outras 284 escolas brasileiras condecoradas pelo instituto nos anos de 2003, 2005, 2007, 2009 e 2011.

Em parceria com o Ministério da Educação, a Unesco e a Unicef, o Instituto Faça Parte, por meio do Selo Escola Solidária, teve como objetivo fortalecer as escolas brasileiras como núcleos de cidadania em suas próprias comunidades, como acontece atualmente no Anglo.

Este ano, o Anglo apoia diretamente quatro instituições sociais: as creches Casa da Luz, Tia Emília e Béu Machado e a Ong Paciência Viva. Sob a coordenação da professora Cristina Abrunhosa, coordenadora dos Projetos Sociais, os alunos também desenvolvem os projetos “Nós e o Estado”, que funciona como uma consultoria para instituições sociais, e “Inclusão Digital”, que visa capacitar a equipe de funcionários da própria escola para o uso consciente das ferramentas tecnológicas.

Além de ser um estímulo a mais para os envolvidos nos projetos sociais, o “Selo Escola Solidária 10 anos” chega para premiar o belíssimo trabalho desenvolvido pelo Anglo. Parabéns para todos!

Anúncios

A sala do 3º ano do Ensino Fundamental I se transformou em espaço cultural na última semana. Teatro, cinema, música e mágica substituíram as aulas da professora Verânia Amaral durante a manhã da quarta-feira, dia 29, com o objetivo de promover a integração entre a turma e as crianças da Creche Tia Emília, que fizeram uma nova e divertida visita ao Anglo.
A ação faz parte dos Projetos Sociais da escola e foi pensada pelos próprios alunos do 3º EF I. No primeiro contato com as crianças da instituição, eles tiveram o apoio da turma do 5º ano, responsável pelo gerenciamento do projeto com a creche, localizada no bairro do Nordeste de Amaralina.Contada em um teatro de fantoches, a história de Chapeuzinho Vermelho deu início à programação cultural na sala de aula, que teve cadeiras e mesas substituídas por confortáveis almofadas. Depois do lanche com a turma do 5º ano no refeitório, as crianças da creche retornaram à sala para assistir a uma divertida apresentação de pequenos e talentosos mágicos, que conseguiram arrancas aplausos e risos do público.

O cheirinho de pipoca tomou conta do ambiente quando o cinema começou. Na tela, uma das aventuras da Turma da Mônica prendeu a atenção das crianças, que não resistiram as trapalhadas dos personagens de Maurício de Sousa. As cantigas de roda cantadas pelos alunos do 3º EF I encerraram o dia de visita à escola, que deve se repetir em breve, de acordo com a professora Cristina Abrunhosa, coordenadora dos Projetos Sociais do Anglo.

Para Verânia, apesar da diferença de idade, os alunos do Anglo e as crianças da Tia Emília “conseguiram interagir muito bem e souberam compartilhar o espaço e as atividades o tempo todo”. A professora destacou que todos os detalhes foram pensados pelos próprios alunos, que quiseram proporcionar uma manhã diferente daquela que eles estão acostumados na creche. “Tudo foi feito com muito carinho e o resultado não podia ter sido melhor”, avaliou.