Os alunos do 6º ano M visitaram, na manhã de quinta-feira, 8 de outubro, jovens do Grupo de Apoio à Criança com Câncer (GACC). A atividade, que faz parte do Projeto Social do Anglo, proporcionou às crianças uma manhã de lazer e integração muito divertida para todos que participaram.
Empolgados com a visita, os alunos se fantasiaram de diferentes personagens de livros e filmes. Branca de Neve, Zorro, Harry Potter, o boneco de neve Olaf do filme Frozen, além de piratas, marinheiros e bailarinas levaram balões e fizeram a festa.
No GACC, a turma conheceu Maria*, que completará 10 anos de vida esta semana. Maria vive no município de Amargosa, mas fica hospedada no GACC com frequência para continuar seu tratamento. A turma também se divertiu com o garoto Lucas*, de 10 anos. Moradores da cidade de Ribeira do Pombal, Lucas e sua família também contam com o apoio do GACC na luta travada contra um tumor. O menino já passou por quatro cirurgias, mas mostrou muita alegria e disposição para comandar as brincadeiras.
Os alunos e os hóspedes aproveitaram cada minuto juntos no Espaço da Criança e na Brinquedoteca. Ao final, a turma do 6º ano demonstrou muita felicidade em poder compartilhar as brincadeiras e tornar o dia no GACC mais feliz. “Eles gostaram da gente”, “A gente conseguiu arrancar sorrisos até mesmo dos que estavam tristes”, “Foi muito divertido” e outras frases de comemoração eram os principais comentários da turma.
Além de hospedagem para pacientes que vivem no interior da Bahia, o Grupo de Apoio à Criança com Câncer garante assitência psicológica e odontológica, apoio pedagógico, oficinas de música e informática entre outras atividades oferecidas por funcionários e voluntários.
Para continuar prestando esses serviços, a instituição precisa de doações. A ajuda pode ser financeira, com depósitos bancários, ou com alimentos, itens de higiene pessoal, roupas, livros infantojuvenis e brinquedos. O único cuidado que o doador deve ter é verificar se os donativos estão em bom estado. Isso é essencial porque os jovens auxiliados pelo GACC têm imunidade baixa e os itens mal conservados podem ser um risco ao bem estar.
* Os nomes reais foram trocados para preservar a identidade das crianças.
Anúncios